bella torre 6
A+ B-
Publicada em 09 de Janeiro de 2019
Foto:

Ações educativas de trânsito em Curitiba atingem mais de 73 mil pessoas



Respeitar o limite de velocidade indicado nas placas de trânsito, não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir e ter mais respeito com o ciclista e o pedestre. Ao longo do ano de 2018, esses foram alguns comportamentos reforçados aos motoristas nas atividades preventivas desenvolvidas pela Escola Pública de Trânsito (EPTran). Apesar de as placas de trânsito dispostas ao longo das ruas indicarem o limite de velocidade, o comportamento abusivo de muitos motoristas incomoda e coloca em risco a segurança dos pedestres. “Temos um árduo caminho para mudar a nossa cultura de somente prestar atenção e respeitar a siGovernador Carlos Massa Ratinho Júnior participa da cerimônia de troca de comando da Polícia Militar do Paraná. O novo camandante-geral é o coronel Péricles de Matos. Ele substitui no cargo a coronel Audilene Dias Rocha José Fernando Ogura/ANPr nalização que indica a velocidade máxima ao passar próximo de equipamentos de fiscalização eletrônica”, defende a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella. As ações da EPTran, entretanto, não se dedicam exclusivamente a quem está à frente do volante. Ciclistas e pedestres também são foco de sensibilizações específicas. “Cada um precisa fazer a sua parte para um trânsito mais seguro”, salienta Battistella. Na soma, 73.543 pessoas participaram das mobilizações educativas desenvolvidas pelo órgão, num total de 874 ações. Esse número inclui abordagens, palestras, montagem de estandes educativos em eventos e vivências. 

 



Mostra Comentarios