bella torre 6
A+ B-
Publicada em 15 de Março de 2017
Foto:

Governo do Estado libera R$ 4,2 milhões para rede básica de saúde de Curitiba



O Governo do Paraná liberou R$ 4,2 milhões para a reestruturação da rede básica de saúde de Curitiba. O anúncio foi feito nesta terçafeira (14) pelo governador Beto Richa, no Salão de Atos do Parque Barigui, na capital. Richa também anunciou a adesão do município à Rede Mãe Paranaense e ao Programa de Qualificação da Aten- ção Primária à Saúde (Apsus). Do montante liberado, R$ 2 milhões serão utilizados para reformas de unidades de saúde, R$ 1,7 milhão para a aquisição de 15 kits de equipamentos para as unidades básicas de saúde e R$ 520 mil para a compra de equipamentos – uma cama parto, pósparto e puerpério, um aparelho de ultrassom e quatro detectores fetais – para o Centro Mãe Curitibana. Richa afirmou que o apoio a Curitiba faz parte de uma ação sistemática do governo estadual em todos os municípios paranaenses. “O Governo do Estado faz um trabalho exemplar na área de saúde pública, basta ver os números que o Paraná apresenta hoje. Triplicamos o transplante de órgãos no Estado, ampliamos a transporte de órgãos e de pacientes com os helicópteros da rede Paraná Urgência e a redução significativa do índice de mortalidade materno-infantil”, citou o governador. “Também ampliamos o apoio aos hospitais públicos e filantrópicos. Neste momento de falência da saúde pública do Brasil, no Paraná estamos ajudando todos os hospitais com o planejamento e a competência que conduzimos a área da saúde”, disse Richa. “Graças ao ajuste fiscal que fizemos, temos capacidade de investir em serviços essenciais e temos condições de atender os pedidos da prefeitura de Curitiba, que hoje encaminha projetos e está de braços abertos para celebrar esta parceria importante e essencial”, salientou. REPASSES Desde o início deste ano, o Governo do Estado já repassou R$ 26,7 milhões para a Prefeitura de Curitiba. Só em janeiro, foram R$ 18,3 milhões para nove hospitais da capital, de média e alta complexidade, que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os valores são relativos ao adiantamento de seis parcelas de um incentivo estadual formalizado com o município, em junho de 2016, no valor de R$ 36,7 milhões. “Além dos quase R$ 27 milhões que o Governo do Estado transferiu à prefeitura, nós já colocamos perto de R$ 20 milhões na saúde. São recursos para fazer a fila da saúde andar, por meio de mutirões dermatologia, cardiologia e de ortopedia, reequipamentos das unidades de saúde e melhora das condições do Mãe Curitibana”, explicou o prefeito Rafael Greca. “A saúde é a função mais importante, é o bem que a cidade merece. Nós vamos priorizar a saúde e fazer tudo o que puder”, completou Greca. Também em janeiro, o governo estadual liberou R$ 4 milhões, por meio do programa Farmácia do Paraná, para a compra de medicamentos básicos nas farmácias municipais; e outros R$ 150 mil para a aquisição de uma UTI Móvel, totalmente equipada para atendimentos de urgência e emergência, por meio da Rede Paraná Urgência. O governo estadual também havia repassado recursos para a compra de insumos, materiais médicos - como luvas, seringas, gaze - e outros itens. O material supriu a necessidade emergencial de Upas e unidades básicas de saúde. “Este novo repasse vai ajudar a prefeitura de Curitiba a recuperar seu parque tecnológico e as ações nas áreas de odontologia, enfermagem e medicina”, afirmou o secretá- rio de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. “Também estamos repassando recursos para fortalecer os programas Mãe Paranaense e Mãe Curitibana. O nosso programa Mãe Paranaense, que reduziu os números de mortes materno-infantil a índices nunca vistos no Paraná, baseou-se na experiência de Curitiba”, explicou Caputo.



Mostra Comentarios