bella torre 6
A+ B-
Publicada em 05 de Dezembro de 2016
Foto:

Paraná terá linha de financiamento para transporte escolar nos municípios



O Governo do Paraná vai disponibilizar uma nova linha de financiamentos para atender à demanda dos municípios para renovar ou ampliar a frota de transporte escolar em 2017. O anúncio foi feito pelo presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa, durante o Encontro de Prefeitas e Prefeitos Eleitos – Gestão 2017-2020, que acontece em Foz do Iguaçu. O programa Vou Pra Escola permitirá a compra, por meio do sistema de registro de preços, de equipamentos financiáveis pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, tais como ônibus e embarcações náuticas. O programa conta com recursos próprios da Fomento Paraná destacados exclusivamente para operações com o setor público. Esse financiamento é complementar ao FNDE, um programa nacional que no momento está sem previsão de liberação de recursos. “Os gestores municipais | Segunda-feira, 5 de dezembro de 2016 | O governador Beto Richa fala durante a abertura da última parte do encontro de prefeitas e prefeitos eleitos do Paraná Arnaldo Alves / ANPr. interessados em acessar essa linha de financiamento podem encaminhar uma Carta Consulta ao Governo do Estado a partir do início do pró- ximo ano”, disse o presidente da instituição financeira estadual. Ao fazer a abertura de uma palestra sobre o PMAT – Programa de Modernização da Administração Tributária, que teve a participação de representantes do BNDES, Juraci Barbosa destacou o volume de recursos contratados pela Fomento Paraná desde 2011. “O governador Beto Richa modernizou o Sistema de Financiamento aos Municípios e adequou a estrutura da Fomento Paraná para atender aos empreendedores”, disse. tante avançado em relação aos demais estados brasileiros. “O Paraná fez a correção de rota no tempo certo e isso deixou o Estado em pé, mas não sem custos políticos”, disse ela. A secretária do Tesouro afirmou que o novo pacto nacional é importante para reduzir o déficit das contas públicas. Segundo ela, o governo federal não pretende elevar a carga tributária e o caminho mais adequado para enfrentar as dificuldades de caixa são medidas de contenção de gastos de mé- dio e longo prazos. “O desafio é instituir uma nova disciplina para os gastos públicos. Para isso temos que ter um diálogo franco com a sociedade”, afirmou Ana Paula. Divulgação Fomento “Com isso, quase R$ 800 milhões em crédito chegaram às mãos de empresas de micro, pequeno e médio porte, trabalhando principalmente com uma rede de parceiros como o Sebrae, os municípios e as associações comerciais”, explicou Barbosa. “Hoje somos uma das instituições financeiras de desenvolvimento que mais contrata cré- dito para atender a esse pú- blico no País.” Ainda de acordo com o presidente da Fomento Paraná, a instituição repassou mais R$ 1,2 bilhão em crédito para obras de infraestrutura e aquisição de máquinas e equipamentos nos municí- pios. “Para 2017 estamos programados para chegar a R$ 350 milhões em financiamentos aos municípios. Por isso, orientamos os senhores prefeitos e prefeitas a elaborar bons projetos e levar ao Governo do Estado, que seguramente terão apoio para fazer uma gestão eficiente”, concluiu.



Mostra Comentarios