bella torre 6
A+ B-
Publicada em 22 de Novembro de 2016
Foto:

Investimentos em obras no Paraná são destaque em fórum



Os desafios para o desenvolvimento da infraestrutura no Paraná foi um dos principais temas em debate no Fórum Plano Emergencial para o Futuro da Infraestrutura no Brasil. Durante o encontro nesta terça-feira (22), em Curitiba, especialistas de entidades públicas e privadas discutiram possibilidades para o crescimento do setor diante das dificuldades resultantes da crise econômica brasileira. Entre as alternativas para a retomada de investimentos no País foi apresentado um panorama dos programas e projetos da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Governo do Paraná, que geraram investimentos expressivos nos modais rodoviários, ferroviários e portuários nos últimos anos. “Os investimentos em infraestrutura podem representar o primeiro passo para o País sair dessa crise econô- mica. Neste atual cenário, o Governo do Paraná está buscando diferentes alternativas para investir na infraestrutura. Muitas das nossas obras estão sendo feitas em função do resultado do ajuste fiscal do Estado, por meio de parcerias com a iniciativa privada e outras alternativas, como o financiamento junto ao BID”, destaca o secretário apropriado com preço justo”, afirmou Beto Richa. “Além disso, o combate a essa prá- tica visa preservar a arrecadação do Estado”, declarou. PROTOCOLO No evento, o governador Beto Richa e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinaram protocolo de inten- ções para formação de uma força-tarefa nos dois Estados para combate às fraudes e adulterações de combustí- veis. A iniciativa foi proposta pelo Sindicato Nacional das Distribuidoras de Combustíveis (Sindicom). “O Governo do Paraná renova o compromisso de atuar em parceria com o sindicado e de combater o comércio desleal de combustíveis. Com essa força-tarefa, teremos um combate especifico e mais intransigente”, afirmou Richa. As operações de fiscalização são realizadas no Estado pela Receita Estadual, em parceria com o Ministério Público, Procon, IpemPR, Imetro e Polícia Militar. A força-tarefa terá como função promover ações de combate às irregularidades, implementar medidas de orientação aos consumidores e reprimir todo e qualquer crime contra a ordem econômica e tributária, entre outras. FRAUDE Em São Paulo, 7% das bombas inspecionadas pelo IPEM, em 2015, apresentaram irregularidades, o que equivalia a quase 4.500 equipamentos. Algumas bombas reduziam em até 4,5% o combustível fornecido ao cliente. No Brasil, nos últimos 12 meses, 165 postos foram interditados, segundo os dados na Agência Nacional do Petróleo (ANP). Por tudo isso, o sindicato tomou a iniciativa de promover este fórum e pedir o apoio legal e operacional dos governadores. COMBUSTÍVEL LEGAL Na abertura do evento, Thomaz Lucchini Coutinho, membro do Conselho Consultivo do Sindicom, frisou a importância do Combustível Legal, iniciativa recém-lan- çada pela entidade para esclarecer a população e ajudar as autoridades a combater as fraudes que prejudicam a livre concorrência, o erário e os consumidores. As principais delas são as adulterações no conteúdo ou na quantidade do combustí- vel oferecido e a inadimplência fiscal, por meio da qual devedores contumazes usam o não recolhimento de impostos como modelo de negócio, deixando de repassar aos Estados dinheiro que deveria ser investido em áreas essenciais, como saúde, educação e segurança. de infraestrutura e logística, José Richa Filho. As projeções de recursos para investimentos em infraestrutura no Paraná em 2017 são positivas. A secretaria trabalha para viabilizar cerca de US$ 500 milhões junto ao Programa BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), mais R$ 150 milhões em convênios junto ao Banco do Brasil, além de R$ 940 milhões investidos pelas concessões. CONCESSÕES RODOVIÁRIAS Outro tema de grande repercussão durante o fórum foram os investimentos na infraestrutura das rodovias junto às concessões rodoviá- rias. O diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, Nelson Leal Junior, destacou a importância das concessões no atual panorama financeiro do País. “Nós últimos cinco anos, as obras feitas junto às concessionárias somaram um investimento de aproximadamente R$ 900 milhões e atualmente são executados mais R$ 1,6 bilhão em obras em todo o Paraná. A maioria são obras de duplicações que contribuem significativamente para o transporte e escoamento de produtos”, afirma. Além das obras executadas pelas concessionárias, em 2016 o governo estadual destinou em torno de R$ 430 milhões para obras de manutenção e conservações de rodovias, por meio do Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas Pavimentadas - Perc. No Paraná, também está em andamento o maior programa de duplicação de rodovias dos últimos 25 anos. São 756 quilômetros, entre obras entregues, em execução ou em projetos. Desde 2011 já foram investidos cerca de R$ 2 bilhões na duplicação de rodovias, o que trouxe mais segurança e conforto para os motoristas que circulam pelo Anel de Integração do Estado. O Fórum foi promovido pelo jornal Gazeta do Povo, em parceria com a CCR Rodonorte.



Mostra Comentarios